terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

A chave é ter coragem.

Tenho 32 anos. E aos 32 anos ainda acredito nas pessoas. E fico feliz por continuar a acreditar e não ser mais um descrente. 
E por acreditar é que estou aqui. Prestes a dizer que sim a algo que parece um filme. 
Será que terei a coragem de ir contra o que assusta. Ter a coragem de ir contra o que toda a gente pensa que é o mais certo.
Eu sei que é essa coragem que determina quem vive medianamente de quem ama viver.
E eu? Escolho o quê?